Estudar Ação Humanitária

É crescente o número de catástrofes que se verificam, quer sejam naturais quer provocadas por mão humana. O auxílio às populações que necessitam de apoio é cada vez maior. O apoio às necessidades fundamentais das populações, tais como comida, abrigo, água ou cuidados de saúde é relevante, mas também o é o apoio durante a própria crise.

A Ação Humanitária envolve várias fases no seu processo, desde a preparação, à fase da assistência e à conclusão desta assistência. Muitos são os desafios que se colocam ao longo do processo e qualquer abordagem requer uma visão integrada de diversas áreas de conhecimento que permitem não só suportar essa ação mas também a sua planificação, organização e monitorização de resultados.

Abordar a Ação Humanitária envolve uma abordagem pluridisciplinar, a qual se coloca como um desafio àqueles que, nas organizações, permitem essa resposta, pois enquanto especialistas numa área em concreto podem não possuir a visão agregada das situações para desenvolver a melhor resposta a cada caso concreto.

O ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, com a sua natureza pluridisciplinar, encontra nas suas quatro Escolas (Escola de Gestão, Escola de Sociologia e Políticas Públicas, Escola de Ciências Sociais e Humanas e Escola de Tecnologias) as diferentes valências necessárias a uma visão integradora da Ação Humanitária.

Proporcionar as respostas humanitárias mais adequadas envolve cada vez mais a profissionalização dos seus agentes, sendo crescente a procura por profissionais com capacidades técnicas em ação humanitária. A criação de programas de ensino em Ação Humanitária contribuirá para formar profissionais dotados das necessárias qualificações, e a sua oferta em diferentes formatos permite abranger uma ampla diversidade de públicos interessados na aquisição deste tipo de competências.

Última atualização: 13/02/2019